Veja Também

Notícias

publicado em 02/01/2018

Em entrevista, presidente da camara-e.net fala sobre a expansão do e-commerce brasileiro na América Latina

Recentes

28

SET

publicado 28/09/2017
Iniciativa da camara-e.net oferece 150 vagas a interessados em vender produtos e serviços pela internet

31

AGO

publicado 31/08/2017
Maceió (AL) recebe curso gratuito sobre como abrir uma loja virtual de sucesso

30

AGO

publicado 30/08/2017
News

Leonardo Palhares, presidente da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net), concedeu entrevista para a colunista Patrícia Knebel, do Mercado Digital, do Jornal do Comércio do Rio Grande do Sul, para falar sobre os bons ventos do e-commerce além fronteiras, o chamado cross border.

Confira abaixo a reportagem na íntegra:

Estado é estratégico para cross border e-commerce

O comércio eletrônico brasileiro é muito evoluído, cresce ano a ano e isso faz com que muitos empreendedores se foquem apenas no mercado interno e não prestem atenção a novas oportunidades de negócios. Especialmente as que podem chegar por meio dos 600 milhões de e-consumidores dos outros países da América Latina.

O alerta é do presidente da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net), Leonardo Palhares. Eleito para a sua segunda gestão à frente da entidade, ele escolheu o cross border e-commerce, ou o comércio eletrônico além fronteiras, como uma prioridade para 2018. “A ideia é aumentar a participação do e-commerce brasileiro na América Latina”, observa. E o Rio Grande do Sul pode ser decisivo nessa estratégia.

Para os empresários gaúchos, muitas vezes é mais interessante vender para a Argentina do que para a Bahia, por exemplo. “Sem falar que as companhias brasileiras de e-commerce podem estruturar centros de distribuição no Estado pensando no cross border e-commerce e, assim, incrementando a economia local”, acrescenta. O ideal é que as novas operações já nasçam considerando as entregas para outros países, como já fazem Peru e Colômbia, por exemplo.

“As barreiras que existem são burocráticas, como as de aduana, e não financeiras. Mas, existem atores que poderiam ajudar, como os Correios, desenvolvendo produtos logísticos especiais”, sugere Palhares.

Fonte: Jornal do Comércio

comments powered by Disqus
Nossos
Selos
Clique Valide
BlackFridayLegal2017
Internet Segura
Detonaweb
Nossos Associados
Associe-se

Conheça as vantagens de ser nosso associado.

Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) | CNPJ: 04.481.317/0001-48
Edifício Higienópolis Offices Tower - Av. Angélica, 2.503 – 5° andar, sala 56, 01227-000 – Consolação – São Paulo/SP
Contato: (11) 3237-1102 | E-mail: info@camara-e.net
Camaranet todos os direitos reservados - 2013